A Voz da Diocese


OS SACRAMENTOS NA VIDA CRISTÃ

Saudamos todos os irmãos e irmãs que acompanham Voz da Diocese neste 3º Domingo do Tempo Comum em que a liturgia nos convida a celebrar como comunidade de fé, o programa de vida anunciado por Jesus.

A leitura do Livro de Neemias nos apresenta a relação da Palavra de Deus e a comunidade. “Esdras, o sacerdote, apresenta a Lei diante de homens, de mulheres e de todos que eram capazes de compreender” (Ne 2,2). Assim revela uma forma de celebrar a palavra que toca o coração do povo, contestando sua vida e os convidando à conversão. Também o compromete a viver a alegria deste encontro e o compromisso em promover o bem aos irmãos e irmãs.

São Paulo, escrevendo aos Coríntios, faz a relação da comunidade com o corpo e seus membros, bem como a diversidade dos dons que cada um recebe e a importância de todos para a unidade do corpo. “Vós, todos juntos, sois o corpo de Cristo e, individualmente, sois membros desse corpo” (1Cor 12,27). Apesar de ser muitos membros na comunidade e possuir uma diversidade de dons, todos são importantes para a unidade da Igreja e sua missão.

No Evangelho de Lucas, o próprio Cristo se revela como o Ungido do Pai e apresenta o seu programa de vida que é de anunciar a Boa Nova da graça e a salvação. Faz compreender ainda que esta proposta deve ser vivida por todos os seus seguidores.

Acolhamos a Palavra de Deus e deixemos que ela também toque nosso coração para um processo de conversão, de compromisso e maior seguimento à proposta de Jesus.

Caríssimos irmãos e irmãs. Ao participarmos da comunidade cristã, somos convidados a viver intensamente cada momento que a Igreja nos oferece nos sinais que conduzem à graça oferecida pelo Senhor a cada um de nós. Assim queremos entender o caminho que os sacramentos apresentam a nossa vida cristã.

Sabemos que toda a vida litúrgica da Igreja está centrada no sacrifício eucarístico e nos sacramentos. Os sacramentos são sinais da graça, foram instituídos por Jesus e confiados à Igreja. Os ritos presentes nas celebrações dos sacramentos significam e transmitem as graças próprias de cada sacramento, produzindo os frutos naqueles que os recebem com fé.

A Igreja celebra os sacramentos como comunidade pelos seus fiéis batizados e pelos ministros ordenados. Em todos eles é o Espírito Santo que prepara o fiel para este momento, por meio da Palavra de Deus que sempre é recordada em cada ação litúrgica da Igreja. Também se celebra por meio da fé de quem acolhe a Palavra com grande disposição a fim de que os sacramentos produzam em sua vida, os frutos que lhe são próprios.

Estes frutos da vida sacramental são de caráter pessoal e também eclesial, pois, ao mesmo tempo que marca a vida divina em quem os recebe, faz crescer a vida da comunidade. Sendo assim, todos os sacramentos devem ser celebrados na Igreja – comunidade cristã.

O Vaticano II afirma que “os sacramentos destinam-se à santificação dos homens, à edificação do Corpo de Cristo e ainda ao culto a ser prestado a Deus”. Destinam-se à instrução e não só supõem a fé, mas por palavras e outros meios também a alimentam, a fortalecem e a exprimem. “Por esta razão são chamados sacramentos da fé”. Conferem a graça e prepara os fiéis do melhor modo possível para receberem os frutos que os mesmos oferecem.

É muito importante que os fiéis compreendam profundamente os sinais dos Sacramentos. E com muito zelo frequentem os Sacramentos, que foram instituídos para alimentar a vida cristã.

Os Sacramentos são sete e tocam todas as etapas e momentos importantes da vida do cristão; percorrem desde o nascimento e crescimento, cura e envia a missão à vida de fé dos cristãos. Há aqui uma semelhança entre as etapas da vida natural e da vida espiritual. Os três primeiros Sacramentos são da Iniciação à Vida Cristã: Batismo, Confirmação e Eucaristia; depois os Sacramentos da Cura: Penitencia e Unção dos Enfermos; e, os do Serviço e Comunhão voltados para a missão dos fiéis: Ordem e Matrimônio. Porém, vale lembrar que a Eucaristia ocupa um lugar único, como “Sacramento dos sacramentos”; “todos os outros sacramentos estão ordenados para este, como para o seu fim”.

Prezados irmãos e irmãs. Que acolhendo a Palavra de Deus nos deixemos orientar pela proposta que ela nos oferece como crescimento de nossa vida cristã e que através dos sinais que os Sacramentos nos apresentam para a vivencia do mistério, alimentem em nós a graça do segmento fiel ao programa de vida inaugurado por Jesus Cristo. Que Deus abençoe a todos.

.

Dom Adimir Antonio Mazali - Bispo Diocesano de Erexim – RS

2 visualizações0 comentário