A Voz da Diocese

Sagrada Família: modelo de vida cristã

Saudamos com renovados votos de Feliz Natal a todos os irmãos e irmãs que acompanham Voz da Diocese e com muito carinho enviamos nosso abraço fraterno a todos, neste dia em que celebramos a Festa da Sagrada Família de Nazaré, modelo para todas as nossas famílias.

Iniciamos nossa mensagem de hoje com a oração da missa como um pedido de bênçãos por todas as famílias. “Ó Deus de bondade, que nos destes a Sagrada Família como exemplo, concedei-nos imitar em nossos lares as suas virtudes para que, unidos pelos laços do amor, possamos chegar um dia às alegrias da vossa casa”.

A Liturgia da Palavra nos orienta para uma vida familiar saudável e harmoniosa, onde o amor é a base de todos os relacionamentos e a forma de viver fielmente o projeto de Deus.

Caríssimos irmãos e irmãs. A leitura do Livro do Eclesiástico aponta para as relações familiares, principalmente no que diz respeito aos filhos para com seus pais. Toda ela é um belo conselho para isso. Em nossa relação com o pai, diz: “Quem honra o seu pai, alcança o perdão dos pecados; evita cometê-los e será ouvido na oração cotidiana” (Eclo 3,4). Em relação com a mãe, recorda: “Quem respeita a sua mãe é como alguém que ajunta tesouros” (Eclo 3,5). E prossegue: “Quem honra o seu pai, terá vida longa, e quem obedece ao pai é o consolo da sua mãe” (Eclo 3,7). Esta é uma ótima orientação para todos nós reavaliarmos nossos relacionamentos com nossos pais, que ao mesmo tempo, são chamados a acolher o carinho de seus filhos.

Já a leitura da Carta de São Paulo aos Colossenses, inicia mostrando que somos todos amados por Deus. “Irmãos: vós sois amados por Deus, sois os seus santos eleitos” (Cl 3,12). Como consequência desse amor, nos tornamos “homens novos” e devemos assumir virtudes que expressam a correspondência a esse amor, seja na família ou em qualquer lugar. “Por isso, revesti-vos de sincera misericórdia, bondade, humildade, mansidão e paciência, suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos mutuamente, se um tiver queixa contra o outro. [...] Mas, sobretudo, amai-vos uns aos outros, pois o amor é o vínculo da perfeição” (Cl 3,12b.14).

O Evangelho destaca qual deve ser a prioridade do cristão que aceita o projeto de Deus. A visita da Família de Nazaré: Jesus, Maria e José, à Jerusalém para a Festa da Páscoa, revela a fidelidade da família no cumprimento da lei estabelecida. Esta experiência é sinal de que Deus deve ocupar um lugar especial em nossa vida pessoal, familiar e comunitária. Jesus ao ser encontrado por Maria e José lhes responde: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu pai? ” (Lc 2,49). Em seguida, a atitude de Jesus mostra o valor da vida familiar: “Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e era-lhes obediente. [...] E Jesus crescia em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e diante dos homens” (Lc 2,51-52).

Por isso, celebrando a Festa da Sagrada Família de Nazaré, modelo de vida cristã, queremos pedir a sua intercessão para que todos nós saibamos viver, como pais, mães e filhos, as virtudes por ela vivida e traduzir em nossos gestos e palavras, a fidelidade ao amor de Deus manifestado nela e por ela.

Concluímos, rezando: “Concedei-nos, ó Pai, na vossa bondade, que, imitemos continuamente a Sagrada Família, e, após as dificuldades desta vida, convivamos com ela no céu. Por Cristo, nosso Senhor. Amém!” (Oração pós-comunhão).

“Sagrada Família de Nazaré! A nossa família vossa é! ”

Que Deus abençoe a todos. Amém!

Dom Adimir Antonio Mazali

Bispo Diocesano de Erexim – RS

2 visualizações0 comentário