A Voz da Diocese



“Nossa Senhora da Salette – Reconciliadora dos Pecadores”

Saudamos a todos que acompanham a Voz da Diocese e nesta ocasião queremos lembrar com especial carinho os devotos de Nossa Senhora da Salette que são tantos em nossa Diocese e espalhados pelo mundo, neste jubileu de sua aparição, bem como saudar fraternalmente a família Saletina, responsáveis pelo Santuário de Marcelino Ramos. Maria nos ensina “seguir Cristo no desprendimento, na humildade e no serviço a todos”. Por isso, recordamos a mensagem de Nossa em La Salette.

Caríssimos irmãos e irmãs! Há 175 anos, no dia 19 de setembro de 1846, Maria aparece a duas crianças: Maximino, de onze anos e Melânia, de 14 anos, que pastoreavam rebanhos no Monte Planeau, nos Alpes Franceses, município de La Salette, e lhes disse: “Vinde, meus filhos! Não tenhais medo!” Eles se depararam com uma “Bela Senhora” que se encontrava chorando, o que teria chamado mais ainda a atenção dos pequenos.

Foi então que se aproximaram dela, que por sua vez, através de suas lágrimas de reconciliação, transmitiu-lhes uma mensagem e os encarregou de difundi-la a todo o povo. Eram palavras de Conversão, de Amor e Reconciliação. Por isso, Nossa Senhora da Salette é conhecida como a Mãe Reconciliadora de todos os pecadores.

O contexto da Aparição de Maria na França era de um povo que havia se distanciado de Deus, blasfemava, que não guardava mais o domingo e que não vivia o mandamento do amor a Deus. Tomados pelas preocupações do mundo esqueciam-se das coisas de Deus. E Maria sofre e quer a conversão de seus filhos e filhas. Por isso pede a conversão e também a reconciliação dos mesmos.

Hoje, o mundo vive a realidade da pandemia marcando uma história de dor, de sofrimento, de angústia, de incertezas e de morte. Mas marcado também por um descuido das coisas de Deus quando preocupados demais com o mundo material, com o econômico e o bem-estar social. Uma sociedade individualista, autossuficiente e prepotente que acaba se dobrando diante de uma guerra silenciosa e invisível que causa morte e sofrimento.

É neste contexto também, que a mensagem de Nossa Senhora da Salette se torna mais do que nunca atual. Chama-nos para uma conversão. Chama-nos para a importância da vida como dom de Deus; para o valor da pessoa humana; dos relacionamentos sinceros; do valor da solidariedade; do valor do tempo para o outro e para Deus.

Queridos irmãos e irmãs! Maria continua sofrendo e chorando por amor de seus filhos e filhas que somos todos nós. Maria nos interpela a uma volta para seu Filho Jesus que espera ser amado e reconhecido como Senhor da vida e da história. Maria espera que o amor de Deus manifestado em seu Filho Jesus seja assumido na mesma medida entre os seres humanos.

Maria participa plenamente do projeto salvador de Deus quando se abre e diz sim para acolher o Mistério da Encarnação. Um sim dado em cada passo de Jesus, um sim dado até a realização da Redenção no alto da cruz. Maria participa da dor de seu Filho Jesus e dada por Mãe à humanidade, assume também as dores de todos. Com isso e por isso quer também salvar de todos, conduzindo-nos a seu Filho Jesus.

Irmãos e irmãs! Ao celebramos este jubileu da aparição de Nossa Senhora da Salette e a invocarmos como Reconciliadora dos pecadores; queremos suplicar que ela se compadeça de todos nós seus filhos e filhas, intercedendo junto a seu Filho Jesus, a graça que necessitamos para trilharmos um caminho de santidade, de superação do ódio e da violência, um caminho seguro e alegre, solidários com nossos irmãos e irmãs mais sofredores. Com confiança, rezamos: “Lembrai-vos, ó Nossa Senhora da Salette, das lágrimas que derramastes por nós no Calvário. Lembrai-vos também, dos cuidados que, sem cessar, tendes por vosso povo, a fim de que em nome de Cristo, se deixe reconciliar com Deus. Reconfortados por vossa ternura, ó Mãe, eis-nos aqui suplicantes; não rejeiteis nossa oração, ó Virgem Reconciliadora; mas volvei o nosso coração para o vosso Filho. Alcançai-nos a graça de amar Jesus acima de tudo.

Nossa Senhora da Salette, Reconciliadora dos pecadores! Rogai por nós!

Dom Adimir Antonio Mazali - Bispo Diocesano de Erexim – RS


2 visualizações0 comentário