A Voz da Diocese

“A fé sem obras é morta” (Tg 2,17)



Saudamos todos os irmãos e irmãs ouvintes da Voz da Diocese recordando que estamos no mês de setembro, o mês da Bíblia, Palavra de Deus que revela a presença de Deus na história da humanidade e chama à unidade: “pois todos vós sois um só, em Cristo Jesus” (Gl 3,28d).

Caríssimos irmãos e irmãs! A Palavra de Deus ilumina nossa vida e alimenta nossa fé e também nos compromete. Quanto mais a conhecemos, mais somos chamados a dar uma resposta, consciente, madura, clara e objetiva a respeito de nossa adesão ao projeto salvador de Deus. Essa resposta de fé não pode ser expressa apenas em palavras, precisa também ser demonstrada em atitudes concretas. “A fé sem obras é morta” (Tg 2, 17), no diz São Tiago na segunda leitura. Portanto, a fé alcança sua credibilidade diante de Deus e diante dos homens quando unida às obras. Esta mensagem está intimamente ligada a mensagem do Evangelho desta liturgia.

A pregação de Jesus ao longo de sua missão vai revelando aos poucos quem Ele é e qual é o projeto de Deus. Sua mensagem dirigida às multidões deve ser compreendida e assumida de modo especial pelos seus seguidores, os discípulos. Então Jesus procura saber deles o nível de compreensão de sua palavra. Pergunta aos discípulos: “Quem dizem os homens que eu sou?” (Mc 8,27). Os discípulos apresentam de imediato as diferentes formas que o povo O vê. “Alguns dizem que tu és João Batista; outros que és Elias; outros, ainda, que és um dos profetas” (Mc 8,28). Foi fácil responder o que os outros pensavam a seu respeito. Mas para Jesus, se há tantas interpretações na visão do povo, Ele quer saber o que pensava aqueles que aceitaram segui-lo? Então pergunta: “E vós, quem dizeis que eu sou?” Pedro tomando a frente, assim se expressou: “Tu és o Messias”. (Mc 8, 29). Foi uma resposta profunda de alguém que havia assimilado quem era Jesus e qual a sua missão. Jesus se revela abertamente aos discípulos, mas os proíbe de dizer aos outros. Então Jesus vai instruir os discípulos e a multidão sobre sua vida e missão e os desafios que ele terá que enfrentar. Para isso retoma a imagem do servo sofredor apresentada pelo profeta Isaías, na primeira leitura. Faz compreender que colocar-se em seu seguimento significa não só professar a fé em palavras, mas ter a coragem de assumi-la de forma concreta e corajosa.

Seguir Jesus significa pensar como Jesus, viver como Jesus e fazer o que Jesus ensinou. Ele é o modelo a ser seguido por todos os cristãos, pois Ele foi o primeiro a assumir a causa do Reino de Deus proposto para toda a humanidade, especialmente aos mais sofredores. Com seu exemplo nos mostrou o caminho a seguir. E a fé em Jesus Cristo não se reduz a palavras, mas pede-nos desprendimento e compromisso com mesma causa assumida por Ele. “Se alguém me quer seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga” (Mc 8,34).

Prezados irmãos e irmãs! Queremos convidar a todos a meditar diariamente a Palavra de Deus e fazer dela um alimento para a vida espiritual. Leia o texto do Evangelho do dia e deixe que Deus fale ao seu coração. Se você já faz isso, sabe o quanto é bela esta experiência; se você ainda não tem este hábito, experimente e sentirá a alegria de estar mais perto de Deus, pois, Jesus nos quer seus colaboradores em sua missão. O que podemos fazer então é conhecer sua palavra, anunciá-la e testemunhá-la com as boas obras de amor e solidariedade seguindo o seu próprio exemplo. Nisto consistirá nossa adesão a Ele e a expressão de nossa fé que “sem obras é morta”.

Queremos aproveitar este momento e convidar todos (as) para acompanhar a ordenação episcopal do Monsenhor Cleocir Bonetti, neste domingo, 12 de setembro às 16h, na Catedral São José de Erechim, pelas redes sociais (Facebook e Youtube) do Santuário Diocesano Nossa Senhora do Rosário de Fátima. Ele será ordenado bispo da Diocese de Caçador – Santa Catarina. É um momento de grande alegria para nossa Diocese em seu ano jubilar, pois um filho seu foi escolhido para ser bispo da Igreja. Rezem conosco neste momento importante de nossa vida eclesial, a ordenação episcopal do Mons. Cleocir Bonetti.

Que Deus abençoe a todos, acompanhando, alimentando a fé e a esperança e fortalecendo as obras do bem para a construção de seu Reino. Amém!

Dom Adimir Antonio Mazali - Bispo Diocesano de Erexim – RS

5 visualizações0 comentário