A Voz da Diocese

CRISTO, NOSSA ESPERANÇA

Caríssimos irmãos e irmãs de A Voz da Diocese. Nossa saudação em Cristo, nossa Páscoa.

Neste domingo de Páscoa, celebrando a festa da Ressurreição do Senhor, centro de nossa fé; contemplamos sua vitória sobre a morte, renovamos nossa vida à luz da vida nova e somos chamados a testemunhar, como Maria Madalena, Pedro e João, a experiência do túmulo vazio. É uma experiência marcada ainda pela dor humana e pela incompreensão dos acontecimentos. O túmulo vazio desperta, num primeiro momento, o medo do que aconteceu: “Tiraram o Senhor do túmulo e não sabemos onde o colocaram” (Jo 20,2), diz Maria. Depois, outro sentimento gera incerteza do discípulo Pedro, que se recusa a aceitar a informação, mas este é superado pela fé de João: “Ele viu e acreditou” (Jo 20,8b), iluminado pela recordação das palavras da Escritura, “segundo a qual ele devia ressuscitar dos mortos”. Da cruz, nasce vida nova; do túmulo vazio, renasce a esperança. Do encontro com o Ressuscitado, nasce a alegria.

É o primeiro dia da semana. A ressurreição de Jesus marca o início de um novo tempo. Em Cristo Ressuscitado, tudo se torna novo, nos tornamos homens e mulheres novos, revestidos de Cristo pelo Batismo. Somos então novas criaturas “esforçando-nos na busca das coisas do alto onde está Cristo sentado à direita de Deus” (Cl 3,1).

Prezados irmãos e irmãs! Aproveito desta reflexão litúrgica para também deixar a cada um(a), uma mensagem de esperança, diante do contexto em que vivemos particularmente da pandemia, inspirada na alegria da ressurreição.

Na difícil situação decorrente da pandemia Covid-19, queremos nos fazer próximo de cada um(a) para alimentar em sua vida a luz do Cristo Ressuscitado, suplicando também que Ele o(a) confirme na esperança junto à sua família, em sua comunidade, em seu ambiente de trabalho, para sermos, em nossa Diocese, neste seu ano jubilar de ouro, e onde estivermos, Igreja a serviço da fé e da vida, na alegria do Ano de São José e da Família “Amoris Laetitia”, ou seja, a alegria do amor na família. Cristo nossa Paz vence a morte e reacende em nossos corações a chama do amor no cuidado com a vida.

Mantenhamos viva a chama da esperança de vencer em meio a tantas dificuldades, sejam elas, econômicas, sociais ou outras, especialmente a perda de quem nós amamos: familiares ou amigos e que se tornaram vítimas desta pandemia. Lembramos as palavras da Escritura que nos diz: “A esperança não decepciona”. Cristo é nossa esperança. Ele, vencedor da cruz, nos convida a também vencermos as cruzes de cada dia para, como Ele, alcançar a alegria da vida plena na ressurreição.

Irmãos e Irmãs, asseguramos-vos as nossas orações e cada dia oferecemos-vos no altar do Senhor junto à Eucaristia, a fim de que, alimentados por ela, prossigais firmes na fé e fortalecidos pelo Cristo, pão da vida eterna.

Desejamos a cada um(a), com seus familiares, que possam viver a alegria do Cristo Ressuscitado, pois Ele é nossa esperança. Feliz Páscoa e Deus vos abençoe hoje e sempre. Amém!

Dom Adimir Antonio Mazali

Bispo Diocesano de Erexim – RS

6 visualizações0 comentário