A Voz da Diocese

Ano de São José

Prezados irmãos e irmãs, nossa saudação, nosso carinho e nossa benção.

Estamos celebrando o 2º Domingo do Tempo Comum no qual a liturgia nos apresenta uma bela proposta vocacional para o acolhimento do projeto de Deus em nossa vida, a iniciar pelo chamado do jovem Samuel, conforme a 1ª leitura. Ele escuta o chamado e dá uma resposta que deve servir de modelo também para nós: “Fala, Senhor, que o teu servo escuta”. Da mesma forma, o Evangelho nos convida a viver a experiência do encontro com Cristo feita pelos primeiros discípulos e da qual brota o caminho da fé, do seguimento e da missão de anunciá-Lo.

Junto a esta riqueza de mensagem da liturgia, queremos trazer presente o sentimento de alegria neste tempo do nosso jubileu diocesano nos seus “50 anos a serviço da fé e da vida”, e mais ainda, porque fomos agraciados, com toda a Igreja, pelo Papa Francisco, com a proclamação do Ano de São José desde 08 de dezembro de 2020 a 08 de dezembro deste ano, publicando a Carta Apostólica “Patris corde – Com coração de Pai”.

O objetivo deste ano é celebrar os 150 anos da declaração do Esposo de Maria como Padroeiro da Igreja Católica, através do Decreto do Beato Pio IX de 8 de dezembro de 1870 que desejou ardentemente dar este título a São José.

A carta do Papa Francisco, com as marcas de nosso tempo, especialmente a pandemia do coronavírus, destaca a importância das pessoas simples, humildes, comuns e que não aparecem à frente de grandes eventos, mas que, espelhadas no exemplo de São José – que viveu no escondimento, “cuidando dos interesses de Jesus”, propagam o amor, a esperança, especialmente aos mais abatidos e sofredores, consequência desta pandemia e das mais diversas situações existenciais.

São José é exemplo para os homens de hoje, destaca o Papa. Faz-nos refletir alguns elementos importantes de sua vida. “São José foi um Pai amado como esposo de Maria e o pai de Jesus”. Nas palavras de São Paulo VI, a paternidade de São José está: “em ter feito de sua vida um serviço, um sacrifício, ao mistério da encarnação e à conjunta missão redentora”. São José é também um modelo de pai na ternura, na obediência, no acolhimento, com coragem criativa, trabalhador, diz o papa ao longo de sua mensagem.

Caríssimos irmãos e irmãs! Embora a Sagrada Escritura nos fale tão pouco de São José, são tantas as virtudes dele apresentadas na devoção popular e que precisam ser resgatadas em nossa vida cristã, que precisam ser assumidas por nós. Entre elas se diz: São José, homem bom e justo; homem simples e dedicado aos interesses de Jesus; homem de entrega e de serviço; protetor da Igreja e da família; e ainda invocado como protetor da boa morte.

Que este “Ano de São José” alimente em nossa vida as virtudes por ele vividas e na sua imitação obtenhamos dele a graça de sua poderosa intercessão.

“Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai também para nós e guiai-nos no caminho da vida”. São José, rogai por nós!


Dom Adimir Antonio Mazali

Bispo Diocesano de Erexim

1 visualização0 comentário