A Voz da Diocese


“Bom cristão, bom cidadão”

Caríssimos irmãos e irmãs!

Estamos na primeira semana de setembro e lembrando a caminhada litúrgica, este é chamado o mês da Bíblia. É a Palavra de Deus que orienta nossa vida e nos conduz no projeto de Deus a fim de realizarmos a sua vontade.

Na liturgia deste 23º domingo do tempo comum, nos deparamos com a reflexão sobre a responsabilidade que recai sobre nós na relação com aqueles que, de modo especial, estão com suas vidas ameaçadas e vulneráveis no contexto social em que vivemos.

O profeta Ezequiel os fala que foi colocado como vigia para a casa de Israel, ou seja, para estar atento ao plano de Deus na vida do povo e os desvios do mundo que o sufoca e leva à perdição é à morte. Assim, o projeto de Deus que conduz à vida precisa ser anunciado e a vida defendida diante destas ameaças do mundo.

Complementa São Paulo, na Carta aos Romanos, que o cristão deve conduzir sua vida baseada no amor mútuo, sinal do cumprimento da Lei, ou seja, dos mandamentos do Senhor, pois, o amor é o cumprimento perfeito da Lei.

Vivendo em comunidade, devemos ser responsáveis uns pelos outros, disse Jesus. Assim, o amor deve nos levar à capacidade de praticar a correção fraterna e a colaborar para que todos atinjam o objetivo esperado por Deus que é a vida e a felicidade, tomando consciência de seus erros e superando-os no diálogo fraterno com os irmãos e na súplica confiante ao Senhor que sempre está em nosso meio e escuta nossa voz.

Para que esta vida e esta alegria sejam plenas, o 26º Grito dos Excluídos e Excluídas deste dia 7 de setembro traz-nos como tema “a vida em primeiro lugar”. Portanto, como bons cristãos sejamos também bons cidadãos, promovendo e defendendo a vida como dom maior de Deus em todos os tempos e lugares, tendo como meta a dignidade de toda pessoa e a felicidade plena em seu Reino. Amém!

Deus abençoe a todos.

Dom Adimir Antonio Mazali

Bispo Diocesano de Erexim

1 visualização0 comentário